Nossas
Notícias

16 de junho de 2014

1º Congresso Brasileiro do Plástico vai abordar os benefícios do produto à vida moderna

O Brasil sediará o 1º Congresso Brasileiro do Plástico, a primeira iniciativa no país e na América Latina com o propósito de exaltar as aplicações do plástico nos mais variados segmentos, desde saúde, agricultura, passando por segurança alimentar, combate a fome e saneamento básico, gerenciamento de recursos híbridos, bem como evidenciar a sua importância no dia a dia da sociedade. O congresso é organizado por três dos mais importantes sindicatos do setor do plástico – Simplás, Simplavi e Sinplast - e será realizado nos dias 5, 6 e 7 de novembro, na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre (RS). A iniciativa tem o patrocínio da Braskem, e conta com o apoio da Abief, Abiplast, Almaco, Afipol e Plastivida.


Durante os três dias de congresso, estarão presentes os maiores especialistas ligados ao setor do plástico, professores de universidades nacionais e internacionais, membros de entidades ligadas ao setor, empresários, representantes de governos e representantes de sindicatos que se reunirão para discutir o uso dos plásticos em importantes segmentos da economia, como a agricultura, medicina, saneamento básico, construção civil e embalagens.


“A programação do Congresso foi estruturada para levar ao público, de forma prática e detalhada, todos os conceitos de inovação e tecnologias aos quais o plástico se insere. Pretendemos mostrar que o plástico é um produto inteligente, fundamental e indispensável na vida das pessoas”, afirma Alfredo Schmitt, presidente do 1º Congresso Brasileiro do Plástico.


Na ocasião, os conferencistas terão como base de discussão dois temas centrais: os benefícios do plástico e os seus valores na contribuição ao combate à fome, e o seu papel na criação de soluções e tecnologias para contribuir com a melhoria do índice de desenvolvimento humano. No Brasil, na última década, cerca de 30 milhões de pessoas saíram da linha da pobreza. Um dos principais elementos que elevaram o Brasil a esse patamar foi o uso dos plásticos na produção do alimento, no transporte, estocagem e embalagem, assim como na água.


Destacam-se também as aplicações voltadas para a medicina, na construção de casas e seu uso em veículos, assim como na sua participação no desenvolvimento tecnológico, por meio de todos os equipamentos em que está presente, desde telefones, computadores, impressoras, entre outros tantos. Inclusive, já se sabe que em países onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é mais alto, o consumo de plásticos per capta é maior. Confira a programação completa: http://www.congressodoplastico.com.br/programacao.


Na prática - Além das palestras, o evento contará com uma série de exposições que vão mostrar aos participantes as diferenças da vida sem os plásticos e com eles. Na oportunidade, serão reproduzidos ambientes como uma UTI de antes – sem o uso dos plásticos efetivamente – e uma UTI moderna, um supermercado que antes vendia seus produtos a granel e um supermercado moderno, por exemplo, assim como um ônibus sem as partes plásticas e outro com as partes que levam plástico. O intuito é levar a percepção clara sobre a importância da presença desses produtos no cotidiano e seus benefícios.


Também na exposição, os participantes terão a oportunidade de presenciar a empregabilidade do plástico em tecnologias voltadas à área médica. Na ocasião, o público poderá ver de perto um projeto de prótese adaptado a pessoas que perderam a mão, objeto totalmente mecânico, ou seja, não utiliza sistemas eletrônicos, com os comandos dos dedos feitos a partir de fios de nylon e elástico, dependendo do tipo de movimento que será executado.


Trata-se de um passo estratégico para o fortalecimento da cadeia petroquímica e do plástico. “Aproveitamos o conhecimento das três instituições para reforçar, no congresso, a importância dessa cadeia produtiva à economia, ao desenvolvimento e ao bem estar das pessoas”, Schimitt.
As inscrições e a programação completa do 1º Congresso Brasileiro do Plástico estão disponíveis no link: http://www.congressodoplastico.com.br.
Siga o Congresso Brasileiro do Plástico no Facebook: http://migre.me/jhCip.
Sobre os sindicatos:


Simplás - O Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) representa aproximadamente 500 empresas de transformação que geram mais de 13 mil empregos diretos em oito municípios (Caxias do Sul, Coronel Pilar, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Nova Pádua, São Marcos e Vale Real), com estimativa de faturamento anual superior a R$ 3 bilhões. Em um raio de 50 quilômetros, a área de abrangência do Simplás apresenta a maior concentração de indústrias de transformação de plástico do Brasil.


Simplavi - Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale do Vinhedos, representante da Categoria Econômica Industrial de Material Plástico, com abrangência intermunicipal, concedido por despacho publicado no D.O.U. em 11.06.02 . Consta no cadastro Nacional de Entidades Sindicais, o registro Sindical, referente o processo de nº 46000.006068/00-40 . Entidade sita a Alameda Fenavinho, 481 na cidade de Bento Gonçalves.


Sinplast – O Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul congrega mais de 700 indústrias no estado, entre filiadas e associadas, e tem o objetivo de fortalecer as empresas gaúchas do segmento transformador do plástico. Atuando como parceiro das indústrias gaúchas da terceira geração do setor plástico, o Sindicato desenvolve, por meio de Comitês Temáticos, programas e projetos que visam à capacitação e ao desenvolvimento das organizações. Entre suas principais atuações, está a defesa aos interesses das empresas do setor no cenário estadual e nacional frente a temas econômicos, políticos e tributários que ameacem a sua competitividade.

Informações para a imprensa:
M.Free Comunicação
Paulo Tonon, Roberta Provatti e Marcio Freitas
(11) 3171-2024 r. 2

Confira outras notícias